Tondela… e o artista…

Poema premiado com uma “MENÇÃO HONROSA”, nos “Jogos Florais de Tondela-2017.

Ser artista virtuoso,
Qual Bethoven, ou Mozart,
Belas notas ensaiar,
Na música ser famoso
E em tal arte talentoso,
Cantar fados na viela,
Serenatas p’ra janela,
Para o povo reunir
Sua defesa assumir
Quando soar o “Ton…dela…”

0u se fora antes pintor
Misturando na paleta
Desde a branca até à preta,
Escolheria a melhor cor
Para esse quadro compor,
Colorindo a minha tela
E pintar uma aguarela
Nesse tom que em ti perdura,
Realçando toda a alvura
Do casario de Tondela…

Se em vez disso for escultor
P’ra no mármore modelar
Tua beleza sem par,
Tua graça, teu fulgor
Realçando o teu valor
Em uma estátua mui bela,
Que o meu cinzel modela,
Tua beleza Iara,
Que em teus rios te banharas,
És sereia de Tondela…

Mas se antes for poeta
Para as rimas dominar
E a métrica respeitar,
Para alcançar minha meta
De uma forma seleta,
Em quatro estrofes mui belas,
À luz de uma arandela,
Pedir às Musas então
Me deem inspiração
Para um poema a Tondela…

X